MCTI, em parceria com o CGEE, promove oficinas temáticas sobre inovação

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), em parceria com sua organização social vinculada, o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), desenvolve a Estratégia Nacional de Inovação, dando seguimento aos trabalhos da Política Nacional de Inovação. A iniciativa tem como objetivo articular todas as atividades de inovação no país. Para auxiliar na construção da Estratégia, serão realizadas seis oficinas temáticas entre os dias 4 e 20 de agosto.  

A Estratégia pretende coordenar temas e desafios comuns ao processo de inovação no Brasil, de maneira transversal. O secretário de Empreendedorismo e Inovação, Paulo Alvim, afirma que a metodologia usada para a construção da estratégia se baseia em instrumentos de planejamento do Estado, como o Guia de Governança da Presidência da República e a Estratégia Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. “A ideia é que se a política trabalhou o ‘o que’, a estratégia trabalhe o ‘como’”, destaca.  

A contribuição da sociedade na construção da Estratégia Nacional de Inovação é essencial. “O diagnóstico é construído com base em informações buscadas em estudos e com especialistas”, ressalta Alvim. “Mas as iniciativas estratégicas devem ser traçadas por aqueles que mais conhecem as dificuldades e as fortalezas do país do ponto de vista da ação e da inovação que são, justamente, os atores do ecossistema de inovação”.

O Ministério organiza as oficinas buscando delinear iniciativas estratégicas e metas para a Estratégia Nacional de Inovação e para os planos. As oficinas ocorrerão entre os dias 4 e 20 de agosto, sempre às terças e quintas-feiras, das 14h30 às 18h.

Nos dias 4 e 6, as oficinas abordarão o tema fomento à inovação; nos dias 11 e 13, cultura de inovação e visão empreendedora; e nos dias 18 e 20, vão acontecer as discussões sobre bases tecnológicas para a inovação. As oficinas terão como convidados atores do ecossistema de inovação como a academia, startups, empresas, agentes financeiros e) e atores governamentais.

Estratégia Nacional de Inovação

A Estratégia Nacional de Inovação pretende construir objetivos, metas e cenários desejáveis para a inovação no país, além de considerar os riscos e as ações mitigadoras para tais riscos. “O monitoramento e a avaliação dessa política são elementos fundamentais”, afirma Verena Hitner, assessora técnica do CGEE. Com duração até 2030, a Estratégia considera diagnósticos específicos sobre os temas transversais, que tratam dos desafios à inovação do país.

Os planos são setoriais e devem propor as iniciativas de implementação necessárias para alcançar os objetivos e metas definidos, identificando as possíveis fontes de financiamento e os responsáveis pela realização. Por fim, os planos também são responsáveis por determinar as ações para situações de emergência e de contingência dos riscos levantados na Estratégia, além de apontar mecanismos e procedimentos para o monitoramento e para a avaliação sistemática da eficácia e da economicidade das ações programadas, com base no modelo apresentado na Política Nacional de Inovação.

Fonte: MCTI

WhatsApp Estamos no Whatsapp - 11 99999-5305