Nova Lei de Informática deve aumentar em 10% os investimentos na indústria

Novidades na Lei de Informática pode aumentar os investimentos para a indústria.

No final de 2019 foi promulgada a Lei nº 13.969 que altera a Lei de Informática (Lei nº 8.248/91), criando um novo sistema de benefícios fiscais para as empresas que investem em atividades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) nos setores de tecnologias da informação, comunicação e de semicondutores.

A nova Lei de Informática apresenta algumas novidades para as empresas que usufruem deste incentivo. Sancionada inicialmente em 1991, a Lei de Informática é um projeto que incentiva companhias voltadas para a produção. Em resumo, a lei visa viabilizar para as empresas a isenção ou redução do IPI na compra de equipamentos eletrônicos. As empresas precisam ter parte (ou totalidade) da sua produção feita no Brasil, além de incentivar pesquisa e desenvolvimento.

Expectativas para o futuro:

Em 2020 estima que as mudanças realizadas na lei tragam aumento de 10% nos investimentos feitos na indústria brasileira. Esses dados são do coordenador-geral do MCTIC, Henrique de Oliveira Miguel.

As mudanças previstas na legislação entram em vigor apenas em abril de 2020, portanto, até essa data as empresas poderão continuar aplicando as regras antigas impostas pela Lei 8.248/91. É importante destacar que a maior mudança implementada pela Lei 13.969/19 foi a alteração do incentivo de redução do IPI. O novo benefício fiscal será aproveitado por meio de créditos financeiros que levam em conta o valor do investimento de Pesquisa, desenvolvimento e inovação das empresas – PD&I, e o valor do faturamento em produtos que cumpram as regras do processo produtivo básico (PPB) das empresas habilitadas no programa.

A explicação é em 2019, o faturamento da indústria elétrica e eletrônica fechou o ano em R$ 154 bilhões aproximadamente. Conforme dados revelados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), entidade do setor. Anos anteriores, o investimento das companhias ficou em torno de 1,9% das receitas, correspondendo a aproximadamente de R$ 3 bilhões. Isso significa uma previsão de R$ 3,3 bilhões de investimentos em 2020. Caso confirme essa expectativa do aumento de 10% por conta das alterações na Lei de Informática.

Com toda essa expectativa positiva é uma boa oportunidade para as empresas conhecerem incentivos fiscais que podem beneficiá-las. Existem empresas que trabalham para ajudar essas empresas a melhorar seu nível de competitividade com soluções exclusivas. Em mais de 15 anos de existência, a Gestiona reúne entre seus principais clientes as maiores organizações nacionais e internacionais. Através de pilares como transparência sustentável, a Gestiona leva incentivos e benefícios até as suas empresas.

WhatsApp Estamos no Whatsapp - 11 99999-5305