Orçamento mais baixo da história é catastrófico para Ciência e Tecnologia

Inicialmente, 2017 teria R$ 6,2 bilhões, mas deve fechar o ano com a metade disso.
“Para 2018 o cenário é catastrófico, porque se o Orçamento para este ano que já é claramente insuficiente, no ano que vem o que está na PLOA, R$ 2,7 bilhões, é o menor orçamento em mais de 15 anos para a ciência brasileira”, afirmou o presidente da Sociedade Brasileira pelo Progresso da Ciência, Ildeu Moreira, durante debate sobre os cortes na comissão de ciência e tecnologia da Câmara dos Deputados, na terça, 10/10.
“Estamos chocados. Depois de o presidente Michel Temer receber uma carta assinada por 23 prêmios Nobel questionando o que está sendo feito com o país, nenhum resposta. Ciência e educação não são despesas, são investimento. Mas em pleno século 21, na economia do conhecimento, o Brasil está no século 18”, emendou a professora Helena Nader, representando a Academia Brasileira de Ciências.
Segundo o presidente da SBPC, a justificativa foi a queda nas receitas da União. “Mas essa justificativa de que não há recurso não pode ser aceita, não é convincente. Só este ano R$ 284 bilhões não foram recebidos como receita por causa de desonerações fiscais.
O valor para ciência e tecnologia é 0,5% das desonerações fiscais deste ano”, disse Moreira. No que deve ser o último descontingenciamento do ano, o governo reservou apenas R$ 440 milhões, de R$ 1,9 bilhão adicionais prometidos ao MCTIC.
O valor cobre apenas bolsas do CNPq. Para o próximo ano, projetos importantes como o acelerador de partículas Sirius e o Reator Multipropósito nem constam da proposta orçamentária.
Fonte: Convergência Digital

Deixe uma resposta

WhatsApp Estamos no Whatsapp - 11 99999-5305